As minhas lágrimas regam os sentimentos mais puros e verdadeiros e me fazem renascer a cada nova estação. (Mônica Caetano Gonçalves Maio/2011)
Registro na Biblioteca Nacional nº: 570.118

sábado, 27 de agosto de 2011

Um certo olhar...


Sentir teu olhar
Sorrindo assim...
E encontrar-me em ti


Tão profundamente
Quanto estás em mim...

Teu olhar doce,
Terno e quente,
Que me devora,
Despe,
Fala
E me cala
Com um beijo...

Teu olhar maduro
De homem seguro,
Menino inocente,
Que se entrega
Para me receber...

Nossa busca,
Um olhar,
O encontro enfim...
De nós mesmos!

27/08/2011

3 comentários:

  1. lindo !!!!!!!
    adoro poemas de olhares cúmplices ou não ...

    MARAVILHOSO......

    ResponderExcluir
  2. O encontro de si no outro? Belo @!√

    ResponderExcluir