As minhas lágrimas regam os sentimentos mais puros e verdadeiros e me fazem renascer a cada nova estação. (Mônica Caetano Gonçalves Maio/2011)
Registro na Biblioteca Nacional nº: 570.118

domingo, 2 de outubro de 2011

Delírio


A tudo vejo por dentro,
Pelo avesso do que é direito...
Penso, repenso e crio...
Genuína, inventada ou copiada,
Bandeira minha...
Tremulando no vazio,
De insana fantasia,
Num mundo perdido
Em seus conteúdos ocos...

02/10/2011

Um comentário:

  1. @!√ E assim caminha a humanidade @!√ Muito Belo. Bravo @!√

    ResponderExcluir