As minhas lágrimas regam os sentimentos mais puros e verdadeiros e me fazem renascer a cada nova estação. (Mônica Caetano Gonçalves Maio/2011)
Registro na Biblioteca Nacional nº: 570.118

sexta-feira, 16 de março de 2012

Aquiraz



Aqui vive uma gente
Que persiste sendo raiz
Do povo que guarda no nome,
A liberdade do espírito
E a resistência altiva
Da seiva da carnaúba
Que corre em suas veias.
Gente que busca no vento
Sua energia,
Que faz da jangada o arado,
Plantando e colhendo no mar
Seu alimento
E tece a esperança
Ágil e pacientemente,
Fio por fio!

Aquiraz:
Do tupi-guarani, “Água logo adiante”.
Primeira capital do Ceará, entre 1713 e 1726, que hoje sobrevive como centro produtor de rendas e colônia de pesca.


16032012

3 comentários:

  1. GOSTEI DE LER E DE SABER...OBRIGADO!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Monica,

    Belo poema,dando ao pescador o seu epaco poetico. Gostei do titulo, assim aprendi. Beijos.

    ResponderExcluir